Bastter.com - Glossário de Termos e Abreviações
 

Glossário de Termos e Abreviações

Com o objetivo de reunir numa única página todos os termos técnicos utilizados na Área e na Planilha de Opções, desenvolvemos este Glossário de Termos e Abreviações.

BASTTER BOSI

Evolução do BOSI é um valor para todas as opções daquela ação. É determinado a partir da média de todos os BOSIs daquela ação. O STOP é dado quando o Bastter BOSI chega no strike da opção vendida.

Índice

BOSI - BASTTER OPTIONS STRENGTH INDEX

Se for usar stop nas vendas ou rolagem, determine o limite no BOSI em uma determinada opção. Se aquela opção passar a ter o maior BOSI, ajuste sua operação com compras ou zere a posição.

Índice

CAIXA

Representado pelas reservas financeiras disponíveis para a empresa que podem ser acessadas imediatamente.

Compostas de: Dinheiro em Caixa, Aplicações financeiras de resgate imediato, Títulos e valores mobiliários com liquidez imediata.

Índice

CAIXA LÍQUIDO (Dívida Líquida) = Caixa – Dívida bruta

Apesar de não ser uma representação real da situação de caixa da empresa pois muitas vezes a maior parte da dívida é de longo prazo e o caixa é de disponibilidade imediata, serve como um dado a mais para avaliar a situação financeira da empresa e sua exposição a dívidas.

Índice

CRÉDITOS

Receita das Operações de Crédito dos bancos que substitui as dívidas das outras empresas. Uma grande exposição neste sentido poderia colocar o banco em risco da mesma forma que as dívidas colocam as empresas não financeiras.

Índice

CR/PL

Receitas das Operações de Crédito / Patrimônio Líquido

Índice

DÍVIDA

Quando você faz uma operação vendida no mercado, o financeiro dela usualmente será negativo. Isto é uma dívida, pois você terá de pagar este financeiro de alguma forma. Se o mercado andar a seu favor, a dívida diminui e pode ser que não tenha de pagar ou pague menos do que recebeu, tendo lucro.

Se o mercado for contra você, a dívida aumenta, vai ter prejuízo e terá de pagar mais do que recebeu para desmontar a operação. De qualquer forma, toda vez que você tem uma posição financeira negativa na bolsa, você tem uma dívida.

Esse dinheiro da dívida não é seu até que você desmonte a operação. Não se acostume a usar este dinheiro, pois pode precisar dele para zerar a operação.

Toda dívida deve ser contabilizada:

Se você tem uma carteira de ações na corretora de 100 mil reais, 10 mil reais na conta corrente da corretora e uma posição em opções negativa em 5 mil reais, você tem 105 mil reais de capital e não 110 mil reais como mostra a tabela abaixo.

AtivosValores
Carteira de AçõesR$100.000,00
ContaR$10.000,00
DívidaR$5.000,00
Capital TotalR$105.000,00

A dívida existe e deve entrar em toda contabilidade que você fizer.

Índice

DÍVIDA BRUTA

Representada pelos empréstimos e financiamentos bancários e debêntures emitidas ainda válidas. Deve-se avaliar no balanço da empresa o quanto da dívida é de curto e longo prazo, o quanto é em moeda brasileira e estrangeira e as taxas de juros da dívida.

Índice

DÍVIDA/PL = Dívida Bruta / Patrimônio Líquido

Uma das formas de avaliar o endividamento de uma empresa. Não há parâmetros absolutos e deve se analisar caso a caso de acordo com o setor da empresa, o caixa, o lucro e a tendência deste endividamento. De qualquer forma, pode-se utilizar 0,50 como um valor arbitrário de análise considerando a princípio que acima disso é onde temos que começar a prestar atenção nas dívidas da empresa. Importante avaliar a dívida e verificar se a empresa tem uma rentabilidade superior aos juros da dívida. Ainda assim sempre fique alerta com dívidas grandes e crescentes.

Índice

EBITDA - Earning before interests, taxes, depreciation and amortization

Demonstra a potencialidade e não a capacidade. É comparado à geração operacional de caixa. Ele deve ser analisado em conjunto com a sua estrutura de NCG (como visto acima) e de acordo com o ciclo financeiro.

Mas como todo indicador, ele possui uma critica e para ser sincero, DEVEMOS observar bem isso: O EBITDA não mostra e nem leva em consideração juros, taxas e empréstimos, então a empresa pode estar altamente endividada e possuir um EBITDA recorde por exemplo. Se for divida de CP, é pior ainda, pois os juros são mais altos sendo um capital muito caro.

Índice

EVA - Economic Value Added

A forma de calculo é um pouco complicada, mas vou tentar ir colocando aos poucos.

O que é ?

Valor Econômico Agregado.

É uma medida de avaliação econômica, cujo objetivo é mensurar a CRIAÇAO DE VALOR, apos a remuneração das fontes de recursos (próprios = dividendos e terceiros = divida e juros) que financiam a empresa.

A forma de calculo é: Lucro Operacional Liquido (NOPAT) - Custo do capital empregado (WACC).

Como calcular o custo do capital empregado (WACC)?

É o custo do PL x percentual do PL em relação ao total + custo da divida x percentual da divida em relação ao total.

Realmente não fácil de calcular o WACC, pois estas informações não são tão fáceis de serem analisadas.

Como o EVA evolui?

Através de investimentos no negocio. Adição de produtos ou serviços que produzam um impacto positivo sobre o lucro liquido, reduzindo o custo médio ponderado, otimizando a estrutura de capital da empresa (combinar bem fontes próprias com de 3os).

Vamos a um exemplo de como utilizar o E.V.A

Um Investidor dispõem de 10.000 que podem ser aplicados a uma taxa livre de risco de 10%/ano (taxa livre de risco, pode ser o CDI, taxa Selic também mas no exemplo usaremos essa). No entanto, resolve investir no próprio negocio (ou de 3os), sobre o qual apura o seguinte resultado apos 1 ano:

VENDAS: 25.000

(-) CUSTOS + DESP. OPERACIONAIS: 23.000

(=) RESULTADO ANTES DO IR: 2.000

(-) IR: 800

(=) RESULTADO OPERACIONAL (NOPAT, indicador citado acima para o calculo do EVA): 1.200.

Caso tivesse investido no mercado a taxa livre de risco (também conhecida como TMA - taxa mínima de atratividade ou custo de oportunidade) teria um rendimento de 10.000 * 10% = 1.000

Como obteve um ganho de 1.200 aplicando no próprio negocio, foi CRIADO UM VALOR adicional de 200.

Concluímos que foi melhor investir no próprio negocio (ou 3os) pelo fato de ter criado mais valor e CRIAR VALOR é o principal objetivo da empresa e não o lucro como muitos pensam. Lógico q o lucro é MUITO importante, mas esse é conseqüência.

Esse foi um exemplo bem simples do EVA.

Como aumentá-lo? Essa é o grande desafio das empresas.

Uma alternativa esta no acréscimo do lucro operacional do negocio, sem modificar o valor do investimento, parece básico né? Mas é muito difícil.

Envolve custos, alavancagem operacional e em alavancagem operacional podemos ter um leque de estratégias e maneiras de fazer isso.

O que temos q ter em mente é que o EVA fornece uma visão mais aprofundada em relação a desempenho de cada período (saber se a empresa esta gerando mais um menos valor com a quantidade de capital usado), ele está diretamente ligado ao desempenho do negocio em si.

Sempre devemos levar em consideração nos balanços em cada período, o momento econômico no pais, global e no setor da empresa principalmente.

Uma queda no EVA, não necessariamente quer dizer q a empresa esta "investindo" mal ou pior q em outros períodos. Pode ser devido à conjuntura econômica, pode ser devido ao custo do capital, devido ao custo de oportunidade, etc., etc...

Por isso as empresas brigam pela queda da Selic, para q projetos sejam mais rentáveis e possíveis de serem tirados do papel.

Índice

IB - Índice de Basiléia (Índice de Adequação de Capital)

Conceito internacional definido pelo Comitê de Basiléia que recomenda a relação mínima de 8% entre o Patrimônio de Referência (PR) e os riscos ponderados conforme regulamentação em vigor (Patrimônio de Referência Exigido - PRE). No Brasil, a relação mínima exigida é dada pelo fator F, de acordo com a Resolução do CMN nº 3.490, de 29 de agosto de 2007, e Circular do BC n° 3.360, de 12 de setembro de 2007, devendo ser observados os seguintes valores:

a) 0,11 (11%), para as instituições financeiras e as demais instituições autorizadas a funcionar pelo BC, exceto cooperativas de crédito não filiadas a cooperativas centrais de crédito; e

b) 0,15 (15%), para cooperativas de crédito singulares não filiadas a cooperativas centrais de crédito.

Índice

LEVIATÃ

Quando permitimos que a dívida aumente acima do limite e rolamos o financeiro vendendo mais lotes e aumentando o risco, muitas vezes vamos terminar com posições imensas, com chamadas de margens astronômicas e aquela posição começa a tomar conta da nossa vida e nos devorar.

Por isso chamamos estas posições de Leviatã, ou seja um verdadeiro monstro que consome a sua vida e so seu dinheiro. Leviatãs, para quem opera opções na venda são muito comuns, pois rolar é muito mais fácil do que assumir prejuízos e no início as pessoas não tem dimensão do quanto uma posição vendida pode crescer em um período de alta do mercado.

Não há como vencer um Leviatã. Você vai ter de pagar a dívida um dia, só que ao invés do prejuízo ser o que estava programado no início ele será imenso e irá te abalar financeiramente, emocionalmente e socialmente.

Índice

LIMITEX (LX)

O financeiro da sua venda de opções (saldo negativo) nunca deve ultrapassar X% do valor da sua carteira de ações. Quando isso acontecer, compre opções, compre ações ou zere a posição. Deve-se iniciar usando como limite 3 a 4%, sendo 10% o limite máximo para os mais experientes e com mais capital. Está na Pasta Blue da Planilha de Opções. Há também um limite absoluto nesta regra de R$20.000,00 de dívida, não importando o percentual. Controla margem de prêmio.

[ LX = valor financeiro vendido / carteira de ações ]

Índice

LUCRO LÍQUIDO

A partir da Receita Líquida se diminui os custos e as despesas das vendas para se chegar ao lucro líquido que é realmente o lucro da empresa e de onde serão retirados os dividendos distribuídos aos acionistas.

Índice

MARGEM

Depósito em custódia que a Bovespa exige para que você possa carregar uma posição que tenha risco além do colocado na posição, normalmente vendas. Pode ser ações, dinheiro, CDB, ouro, etc. Quanto maior a sua posição vendida, maior a margem. Quanto maior o risco da sua venda no caso de alta, maior a margem. O valor de margem é calculado pela soma da margem de prêmio com a margem de risco e pode ser acompanhada no CEI da CBLC.

Índice

MB – MARGEM BRUTA

A margem bruta é um indicador que relaciona o lucro bruto de uma empresa com suas vendas em um determinado exercício. Ele demonstra, percentualmente, o quanto de cada R$ 1,00 de venda permaneceu na empresa na forma de lucro bruto.

Sua fórmula de cálculo é: (Lucro Bruto / Vendas Líquidas) x 100

O Lucro Bruto é a diferença entre as vendas e o custo de produção. Assim, ao relacionar esses dois parâmetros, obtemos um indicador de eficiência do processo produtivo da empresa.

Índice

MARGEM DE PRÊMIO

Porção da margem relativa a posição financeira da operação.

Índice

MARGEM DE RISCO

Calculada através de simulações de preços da ação, é relacionada ao risco da operação.

Índice

MARGEM LÍQUIDA = Lucro Liquido / Receita Liquida

Mede a fração de cada real de vendas que resultou em lucro. Quanto maior a margem, mais sobra tem a empresa para passar por períodos difíceis e ainda assim obter lucro. Alguns utilizam 20% com corte mas isso tem de ser avaliado setor a setor. Compare com outras empresas do setor para ver se há uma vantagem competitiva, pois as melhores do setor tenderão a ter as maiores margens.

Índice

MINI-ÍNDICE FUTURO

Contratos de índice futuro que podem ser negociados e valem 1/5 do Contrato cheio do Índice Futuro.

Índice

NV (NÃO VENDE)

Nunca deve-se ficar vendido em uma opção que está com uma marcador vermelho (negativo) na coluna NV da planilha, pois são vendas que não valem mais a pena. Realize lucros desmontando a operação ou rolando as vendas para opções com mais VE.

NV = 0,5% do preço da ação
obs: Toda opção ITM = NV
Índice

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

Representa os valores que os sócios ou acionistas tem na empresa em um determinado momento. É a diferença entre o total dos ativos e dos passivos, ou seja, são os volumes de recursos próprios da empresa pertencentes aos acionistas.

Dividido em: Capital Social, Reservas de capital, Ajustes de avaliação patrimonial, Reserva de lucros e Prejuízos acumulados menos ações em tesouraria.

Índice

PE

Preço de Exercício das Opções

Índice

P/L – Preço / Lucro

Índice preço/lucro. É um índice usado no mercado financeiro para comparação de ações com a finalidade de identificar qual está barata ou cara, considerando este índice relativo. O índice é obtido da divisão do preço de uma ação no mercado pelo lucro líquido anual da ação em questão. Dessa maneira, o P/L indica uma estimativa de prazo, em anos, para que o investidor recupere o capital aplicado na compra da ação, assumindo-se a distribuição integral dos lucros da empresa. Na prática isso não acontece, porque o lucro e o preço da ação não são lineares (iguais todos os anos), nem os dividendos correspondem a 100% do lucro. Mas não deixa de ser uma estimativa. Ver indicadores de desempenho. É o quociente da divisão do preço da ação no mercado, em um instante, pelo lucro líquido da ação. Assim o P/L é o número de anos que se levaria para reaver o capital aplicado na compra de uma ação, através do recebimento do lucro gerado pela empresa. Para tanto, torna-se necessário que se condicione esta interpretação às hipóteses de que o lucro por ação se manterá constante e que o mesmo será totalmente distribuído todo ano.

Sua fórmula de cálculo é: Cotação da Ação / Lucro por Ação

O Lucro por Ação (LPA) deve ser obtido dividindo o Lucro Líquido pela Quantidade de Ações. Essas duas informações são encontradas facilmente nos balanços divulgados, nos sites e nos relatórios fundamentalistas fornecidos pelas corretoras

Índice

P/VP – Preço / Valor Patrimonial

O P/VP indica, quantitativamente, a relação entre o preço da ação e o seu VPA.

Sua fórmula de cálculo é: Preço da ação / VPA

Se uma empresa possui um VPA de R$ 10,00 e está sendo negociada a R$ 15,00, o P/VP dessa empresa será de 1,5, ou seja, uma vez e meia o VPA. De maneira análoga, se essa empresa estiver sendo negociada a R$ 5,00, seu P/VP será de 0,5.

Assim, o P/VP fornece uma forma padronizada de enxergar a relação do preço de negociação das empresas com seus respectivos VPAs, facilitando a análise comparativa pelo investidor.

Índice

RECEITA LÍQUIDA

Também chamada de Receita de Vendas de Bens e/ou Serviços são as vendas da empresa diminuída de: Ddevoluções e vendas canceladas, Descontos concedidos incondicionalmente e Impostos e contribuições sobre as vendas

obs: Nos bancos corresponde ao Resultado Bruto Intermediação Financeira

Índice

REX

Marcador para verificar a resistência de uma opção a alta da ação.

Índice

ROE – Retorno sobre o Patrimônio = Lucro Liquido / Patrimônio Liquido

Mede a rentabilidade de uma empresa, ou seja, o retorno sobre o capital do acionista em um período de um ano. Em última instância mede a capacidade da empresa de gerar lucros a partir de seu patrimônio liquido. É desejável que seja acima da taxa de juros da economia e quanto maior inicialmente melhor mas isso tem de ser avaliado caso a caso e há setores como o de varejo com ROE muito altos pois são empresas com giro alto de mercadorias em relação ao patrimônio que normalmente é pequeno em relação as vendas. Deve-se comparar no setor neste caso.

Índice

ROLAR A OPERAÇÃO

Zerar a operação em uma opção e abrir posição semelhante em outra opção de masma série ou da série seguinte.

Exemplo:
Para rolar -1000 PETRI52 você compra 1000 PETRI52 ficando zerado em PETRI52 e vende 1000 PETRI54. Assim você rolou a venda para PETRI54. Qualquer rolagem pode ser feita no crédito, no débito ou no zero a zero.
Índice

ROLAR A POSIÇÃO

Rolar a mesma posição.

Índice

ROLAR O FINANCEIRO

Modificar a posição para rolar o financeiro da operação.

Índice

ROLAR PRA BAIXO

Rolar uma posição para uma opção de strike inferior.

Índice

ROLAR PRA CIMA

Rolar uma posição para uma opção de strike superior.

Índice

ROLAR PRA FRENTE

Rolar uma posição para uma opção de série seguinte.

Índice

SUMIÇO DE DINHEIRO - A DÍVIDA MISTERIOSA

Outro acontecimento interessante que acontece com quem opera sem estratégia, sem plano, vende e rola sem critérios é que a dívida aumenta sem saber bem de onde.Em primeiro lugar você acaba em uma situação terrível: Esta vendido no mercado, com uma dívida imensa e não recebeu aquele dinheiro.

A sua esperança não é mais ter lucro, mas apenas não pagar a dívida. Óbvio que o mais provável é ela aumentar mais ainda.

Outra causa da Dívida Misteriosa é que quem opera grande, acima das suas possibilidades, muito alavancado, acaba tendo de se defender demais. Se você opera demais, você paga muita Corretagem, IR, Taxas e SPREAD. O Spread é o pior deles. Cada operação você perde uns centavinhos. Chamo isso do Fenômeno do Sumiço do Dinheiro.

O dinheiro vai sumindo, a dívida vai aumentando e você não sabe porque nem da onde. Tudo isso junto vai aumentando a dívida e no fim você tem uma dívida imensa mas não recebeu aquele dinheiro. Uma situação terrível e totalmente absurda, mas mais comum do que você imaginam.

Índice

SVE - SOMA DOS VALORES EXTRÍNSECOS

Soma os valores extrínsecos de sua operação, sendo negativo quando vendido em VE e positivo quando comprado em VE.

Índice

SVEX - SVE EXPECTATIVE

SVE da sua operação com opções / valor da sua carteira. Dimensiona o quanto você está remunerando a sua carteira em percentual.

O valor percentual em relaçao ao valor financeiro da sua carteira de ações que está vendido em VE. Se negativo, comprado em VE.

Quando ele atinge níveis abaixo de 2 nas quedas significa que você está perdendo VE nas vendas e deve realizar lucros ou rolar as vendas para opções com mais VE para não ficar vendido no que não vale a pena.

O SVEX, diferente do LX e THEX só tem limites inferiores para verificar a eficiência da remuneração da carteira de ações. Ele não é marcador de risco, logo não tem limites superiores.

Índice

TAG ALONG

É o que garante ao minoritário receber o mesmo valor que o majoritário no caso de troca de controle da empresa. Se você é sócio de uma empresa sem tag along você não tem proteção alguma caso ela seja vendida.

Índice

TR – Taxa de Retorno

O indicador TR é muito simples e amplamente utilizado no mercado financeiro. Ele é o inverso do P/L (estudado no artigo anterior). Enquanto o P/L demonstra quantos anos

Liquidez Corrente: Se obtém através da divisão entra o ativo circulante pelo passivo circulante. Acima de 1 diz ser bom porque para cada 1 real ou dólar (depende de como é mostrado o balanço em real ou dólar) a empresa dispõe do restante mostrando APARENTEMENTE ESTAR LIQUIDA.

Isso esta ERRADO, é ilusório.

Explico: Quando vc pega o ativo circulante que conterá estoques e contas a receber de clientes (alem de outras coisas), isso é perigoso por 2 motivos: Estoques não são garantia de que serão vendidos e virarão dinheiro e contas a receber de clientes não são garantias q vc realmente receberá do cliente.

Mesmo o índice de liquidez seca, que seria o mesmo principio acima mas sem levar em consideração os estoques também tem o mesmo problema: Não há garantias de que o cliente irá pagar as contas a receber, ou ainda, atrasar.

A pior conseqüência de uma ma gestão na empresa são as divergências no ciclo financeiro, isto a diferença de dias entre recebimento de clientes e pagamentos de fornecedores.

Essa gestão de prazos pode levar a empresa a FALENCIA mesmo que ela seja lucrativa. Porque se vc sempre pagar seus fornecedores antes de receber dos seus clientes, isso irá gerar necessidade de capital de giro. Até aí isso é normal e depende das estratégias de cada empresa e setor.

Mas se isso não for bem controlado, e esses prazos ficarem cada vez mais bagunçados, por mais q a empresa gere lucro ela irá quebrar.

Bom a MUITO grosso modo essas são as criticas ao indicador de liquidez corrente e seca. Ele não mede a real liquidez da empresa.

para medir a real liquidez da empresa, precisa de um estudo mais completo no balanço.

Índice

TAX

Marcador para Travas de Alta.

Índice

TBX

Marcador para Travas de Baixa.

Índice

THEX (THETA ESPECULATIVE)

O THEX controla o risco em gama da operação nas altas do mercado. Coloque um limite no THEX, nunca podendo ser maior do que 10 (ideal abaixo de 5). Se o THEX limite for atingindo diminua a venda ou compre gama.

[THEX = Theta da operação / carteira de açoes]
Índice

TRAVA DE BAIXA - REVERSÃO

Forma mais simples e com risco controlado do pequeno investidor operar venda e ganhar na queda do mercado. Quando feita OTM pode ganhar mesmo na alta pequena e na acumulação.

Exemplo:
-1000 PETRH40 a 3,00
+1000 PETRH42 a 1,60
Índice

UBOV

Unidade de IBOV. Corresponde a quantidade de contratos futuros que podem ser vendidos para o hedge perfeito. Utilizando o Mini-Futuro, vendendo a quantidade de UBOV da carteira, equivale a 20% da carteira. está na Pasta Blue da Planilha de Opções.

Índice

VDXX

Ajuda a verificar onde o VE é mais eficiente e teoricamente melhor para ser vendido. Quanto mais alto o valor de VDX maior a eficiência de VE.

Fórmula

VDXX = ((Lastro em percentual do STRIKE para o BastterBOSI) x (Número do NV (centavos que faltam para ficar NV) / Cotação da opção) * 100) / 2

Obs.:

  • Em opções de baixa liquidez o VDXX pode ficar distorcido;
  • Opção ITM nao tem VDXX;
  • Opção NV não tem VDXX;
  • Opção com valor < 0,75 do valor da ação não tem VDXX;
  • Opção que vale menos do que 0,8% do valor da ação, não tem VDXX - exceção de 0,50 para cima tem VDXX não importa se é menor do q 0,8%;

Pode-se acompanhar o VDXX das opções atualizado durante o pregão utilizando o Quadro de Opções, o Painel no Monitor de Mercado (lateral do site) e o gráfico do VDXX da série atual de PETR4 e VALE5 através do estudo BOSI e VDXX.

Índice

VE

Quando você ler no fórum a abreviação VE, leia Valor Extrínseco. Parte do prêmio da opção além do Valor Intrínseco. Valor de expectativa da opção. Há uma coluna de VE nas pastas de operações da Planilha de Opções.

Índice

VENDA

Posições que ganham sem necessidade de alta do mercado e que recebe um financeiro na hora da montagem.

Índice

VENDA COBERTA

Na verdade não é uma venda, mas apenas uma forma de ganhar alguma remuneração sobre sua carteira de ações, no caso de queda. Ganha bem na acumulação e na alta pequena.

Exemplo:
PETR4 +1000
PETRH40 -1000

Recebe 1400 reais para montar que é também o lucro máximo. No exemplo prejuízo máximo de 600 reais (2000 – 1400).

Índice

VENDA DE VOLATILIDADE - VACA

Forma especial de venda, pois é de certa forma uma venda de volatilidade. Ganha na queda, mas se a queda for muito forte, a operação perde valor.

Exemplo:
+1000 PETRH40
-3000 PETRH44
+2000 PETRH48
Índice

VENDA TRAVADA NO PÓ

Venda de uma posição em opções, travada no pó (opção de 1 centavo).

Exemplo:
-1000 PETRH40 a 3,00
+1000 PETRH50 a 0,01

Recebe 3000 reais para montar que é também o lucro máximo. Neste exemplo temos que o prejuízo máximo é de 10 mil reais menos 3 mil reais é igual a 7000 reais. Forma bastante agressiva de operar venda com grandes lucros no caso de estar certo e o mercado cair ou ao menos não subir e prejuízos enormes no caso de alta.

Obs: A compra na mesma quantidade da opção de um centavo funciona como um seguro que limita o risco. Um seguro muito barato. Vender descoberto, sem este seguro não deve ser feito, pois tem risco ilimitado.

Índice

VH

Volatilidade Histórica da ação.

Índice

VI

Valor Intrínseco. parte do prêmio da opção entre o preço de exercício da opção e o preço da ação. Valor verdadeiro.

Índice

VOL

Volatilidade. Normalmente refere-se a VH.

Índice

VPA – Valor Patrimonial da Ação

O VPA representa o valor contábil de cada ação, ou seja, seu valor intrínseco. É um indicador de simples cálculo e interpretação.

Índice

XVE

Ajuda a verificar onde o VE é mais eficiente e teoricamente melhor para ser vendido. Quanto mais alto o valor de XVE maior a eficiência de VE que considera quantidade de VE, posição de VE em relação ao preço da ação, quantidade de gama que preenche o VE e tempo para o vencimento do VE.

Índice

Novidades para Hoje!

    Ferramentas

    O que você procura ?

    Últimos acessos

    Últimas dos Grupos

    Grupos em Destaque

    Ver todos  

    Últimas das Ações

    Ver todas

    Monitor de Mercado

    DJIA

    Siga o Bastter

    Siga o Bastter no Twitter Siga o Bastter no Facebook Siga o Bastter no Youtube

    Patrocinadores

    Bastter Blue



    Bastter Blue Grátis!

    Livros

    Quer aprender mais ?

    Anterior
    Combo Curso de Opções Bastter
    Introdução às Opções - Bastter
    Investindo em Opções - Nova Edição - Bastter
    Operando Opções - Bastter
    Pounce - A Estratégia Pounce de Investimentos - Ken Stern
    Pânico - A história da insanidade financeira moderna - Michael Lewis
    Eu Quero Ser Rico! - Bastter
    Sobreviva na Bolsa de Valores - Bastter
    Verdades e Lendas sobre Opções - Ricardo C. Hissa - Predador
    Aprenda a Vender e Operar Vendido - Alexander Elder
    Fique Rico Operando Opções: Estratégias Vencedoras - Lee Lowell
    Investindo em Ações no Longo Prazo - Jeremy J. Siegel
    O Jogo das Startups por Dentro da Parceria entre os Investidores de Risco e os Empreendedores - William H Draper iii
    Proximo